VirtuEyes cresce acima da média do mercado em 2018

Evento

Internet of Things

18/02/2019

A empresa obteve crescimento de 50,27% em relação a 2017



A VirtuEyes, empresa de gerenciamento de conectividade IoT, fechou 2018 com um crescimento acima da média do mercado. Em relação a 2017, a empresa obteve aumento de 50,27%. Segundo a IDC, empresa de pesquisa de mercado de tecnologia da informação e telecomunicações, o comércio de internet das coisas cresceu 14%.


A empresa vem crescendo significativamente no segmento, reflexo da aceitação da tecnologia pelos diversos âmbitos da indústria e prestação de serviços. Em 2017, a VirtuEyes lançou a Plataforma V.eye para o gerenciamento de SIM Cards M2M. Com ela, o usuário pode administrar informações sobre a conectividade de seus dispositivos e, assim, detectar a presença de problemas. O sistema já ultrapassa o marco de 5 mil acessos por mês dada a facilidade de uso e a necessidade crescente de gerenciar dispositivos a longa distância.


''Estamos entregando uma nova experiência para o usuário, mudando totalmente o conceito dos atuais prestadores de serviço de comunicação. Investimos em sistemas que possibilitam agilidade no atendimento reduzindo os SLAs de chamados técnicos. Buscamos a inovação constantemente e a satisfação do nosso cliente é o nosso objetivo'', declara Taize Wessner, CEO da empresa.


Entres os clientes que utilizam a tecnologia, estão a Certhil, cooperativa de distribuição e comercialização de energia elétrica, de Três de Maio, que realiza a telemetria em tempo real do consumo de energia e, com isso, diminui os riscos com acidentes de seus operadores, além de obter retorno de investimentos mais rápidos.


Na vertical de meios de pagamentos, há a PinPag, subadquirente e facilitadora que atua com as principais credenciadoras do país. Suas máquinas de pagamento recebem SIM Cards que são responsáveis por transmitirem os dados transacionados através da rede de telefonia móvel.


A VirtuEyes ainda está presente em outras verticais, como logística, na qual tem como cliente a Softlog Brasil, empresa de soluções sob medida para o processo logístico que tem como clientes JBS, Dália e BRF.