Como SIM Cards M2M/IoT podem melhorar a minha empresa?

Imagem Como SIM Cards M2M/IoT podem melhorar a minha empresa?

Blog VirtuEyes

Autor foto Virtueyes

Virtueyes

04/02/2019

Imagine a seguinte situação: você está com o seu smartphone, pronto para sair do trabalho e, de repente, recebe uma notificação no seu aparelho. Trata-se da assistente virtual do seu celular, trazendo informações bem precisas sobre como está o trânsito do seu trajeto e o tempo que você deve levar para se deslocar até sua casa.


Não é muito difícil de imaginar esse cenário, certo? Isso tudo acontece por que o seu smartphone, conectado à Internet e ao sensor de GPS, já entende que você faz esse trajeto com uma certa frequência nesse mesmo horário do fim do expediente. Significa que os dados do seu celular, do GPS e da Internet foram cruzados de modo inteligente. Essa interação entre aparelhos é chamada de Internet das Coisas.


O que significa a Internet das Coisas hoje em dia?


A Internet das Coisas também pode ser chamada de IoT, do inglês "Internet of Things" e esse termo foi criado pelo pioneiro britânico Kevin Ashton. O conceito surgiu na década de 90, mas sua aplicação na vida real avançou muito com o desenvolvimento das tecnologias Wireless Sensor Network (sensores sem fio) e Identificação por Radiofrequência (RFID).


Com a Internet, esse tipo de tecnologia também passou ser desenvolvida em diversas áreas e, atualmente, o campo de aplicabilidade da Internet das Coisas é quase infinito. O exemplo inicial aqui citado no texto é apenas a ponta do iceberg. A Internet das Coisas vai muito além de celulares smartphones e tablets, por exemplo. Essa tecnologia pode abranger carros, aviões, trens, metrôs, geladeiras, micro-ondas e até mesmo o ar-condicionado que você instala na sua sala de visitas. Como o próprio nome diz, "coisas" vão muito além de objetos - então a ideia é que a Internet das Coisas conecte todos esses dispositivos a pessoas.


Vamos pensar no mesmo cenário que contextualizamos no início do texto. Você está quase saindo do trabalho e pega a chave do seu carro, pronto para dirigir o trajeto de sempre para casa. Em uma situação hipotética em que a Internet das Coisas esteja totalmente integrada à sua rotina, além de receber a notificação do seu trajeto no smartphone, a sua geladeira pode muito bem enviar sinais para o seu celular avisando quais alimentos estão prestes a acabar. Além disso, ela pode enviar uma notificação para o seu carro e ele vai mostrar para você uma leitura dos supermercados mais próximos do seu trabalho ou que estejam no seu trajeto para casa. Incrível, não? Pode até parecer um futuro muito distante, mas a conectividade da Internet das Coisas já faz parte da nossa realidade. Em São Paulo, por exemplo, grandes edifícios já possuem essa inovação, recebendo o título de smart buildings (ou edifícios inteligentes). O Eldorado Business Tower e a Torre Santander são exemplos de empreendimentos que já contam com esta tecnologia, otimizando o uso de energia e segurança.


E como uma empresa pode mudar com essa transformação digital?


A Internet das Coisas pode ser facilmente desenvolvida em diversos setores, otimizando processos, diminuindo custos e gerando soluções práticas para cada negócio. De acordo com um estudo realizado pela Gartner, a tendência é de que, até 2020, existam mais de 26 bilhões de objetos conectados entre si utilizando essa tecnologia. Alguns especialistas têm até chamado este momento tecnológico de Indústria 4.0, considerando-o uma evolução da Indústria 3.0, caracterizada por automação e robótica.


Essa tecnologia vem sido inserida em indústrias de diversos segmentos, como é o caso da cooperativa de energia Certhil, no Rio Grande do Sul. Antes de passar por essa transformação digital, os leituristas costumavam realizar longas rotas de carro para verificar a conectividade de cada máquina. Através de SIM Cards instalados em equipamentos e máquinas, o rastreamento e cruzamento de dados passou a ser feito remotamente e em questão de minutos, reduzindo os gastos operacionais da Certhil em até 60%.


Assim como a Certhil, muitos têm notado que a Internet das Coisas traz menores gastos de produção, uma gestão mais assertiva e um controle maior do serviço oferecido. Por se tratar de comunicação entre máquinas, a segurança de informações passou a ser uma grande demanda das empresas que desejam "sair na frente" e se destacar no mercado atual.


Já pensando nesse momento de avanço, empresas como a VirtuEyes têm oferecido soluções sob medida nos segmentos de alarme, logística, rastreamento, energia, indústria, telemetria, saúde e mais. Recentemente, ela também entrou no mercado de meios de pagamento, facilitando compras e vendas realizadas pelas máquinas de cartão.


A empresa paulista Pinpag está há 8 anos no mercado de meios de pagamento e também se modernizou na geração da Internet das Coisas. O crescimento acelerado da empresa exigiu uma tecnologia que possibilitasse um gerenciamento eficaz. Evitar falhas de conectividade das máquinas de cartão é uma exigência cada vez maior entre os clientes da Pinpag.


Gerenciar para evoluir


Já reconhecendo a Internet das Coisas como o que há de mais novo em inovação tecnológica, a VirtuEyes desenvolveu uma ferramenta de gestão de conectividade de SIM Cards. Trata-se do V.eye, plataforma que gerencia todo o parque de chips que você possui estabelecendo comunicação M2M.


O V.eye trabalha equilibrando três pilares fundamentais para o sucesso de qualquer negócio que utiliza SIM Cards. Essas colunas são: monitoramento, análise e ação. Monitoramento com fácil identificação dos status de cada linha, análise dos dados baseado no consumo dos chips e ação na forma de tomada de decisões ágeis, como explica este vídeo.

Com a gestão centralizada do seu parque de SIM Cards, a sua equipe ganha tempo para dedicar a outras tarefas. A plataforma permite que você identifique problemas de conexão em SIM Cards, preveja consumo de dados para suas máquinas, evite custos de deslocamento da equipe técnica e muito mais. Tudo em um único contrato e em uma única fatura. Esses benefícios são essenciais para quem quer ter um negócio otimizado, com mais eficiência e mais ganho financeiro.

Para conhecer mais sobre a VirtuEyes e a plataforma de gerenciamento que vai ajudar a sua empresa a dar um salto, acesse aqui e confira!